segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Mesmo poupando jogadores, New York se reencontra com a vitória. New York Knicks 119 x 104 Brooklyn Nets


Apesar de reduzir consideravelmente o tempo de quadra dos titulares, a equipe teve um bom desempenho coletivo e voltou a vencer depois de três jogos.

A Partida:

Primeiro Quarto - Distribuindo a bola de forma consistente, o time pressionava bastante os donos da casa. Marcando bem no perímetro, o New York terminou o período com a vantagem, 26 a 24.

Segundo Quarto - Mantendo o mesmo padrão de jogo, o Knicks seguiu demonstrando um bom aproveitamento nos arremessos. Mais eficiente no setor defensivo, a equipe encerrou o primeiro tempo na frente, 52 a 42.

Terceiro Quarto - Retornando totalmente desatento na defesa, o New York permitiu que o adversário ameaçasse a liderança. Apesar disso, o ataque continuou convertendo, e dessa forma o time acabou o quarto vencendo por 83 a 81.

Último Quarto - Melhorando consideravelmente nos dois lados da quadra, a equipe voltou a ter o controle do confronto. Sem dar chances de reação para o rival, o Knicks rapidamente definiu a partida e conquistou a vitória por 119 a 104.

Análises:

Prós - Utilizando os reservas por boa parte do duelo, os mesmos corresponderam e anotaram 70 pontos dos 119.

Contras - Oscilando defensivamente, a equipe precisa render mais nesse setor para não tomar nenhuma pressão nos jogos.

Destaques:

Kristaps Porzingis - 26 pontos, 9 rebotes e 2 bloqueios.
Michael Beasley - 23 pontos, 10 rebotes e 2 assistências.
Kyle O'Quinn - 11 pontos, 7 rebotes e 3 assistências.
Frank Ntilikina - 10 pontos, 10 assistências e 7 rebotes.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Na prorrogação, Knicks é superado dentro de casa. New York Knicks 118 x 123 New Orleans Pelicans


Novamente caindo de produção no decorrer do confronto, o time não foi capaz de segurar uma liderança de 19 pontos e sofreu a terceira derrota consecutiva.

A Partida:

Primeiro Quarto - Trabalhando bem as jogadas ofensivas, a equipe comandava as ações no duelo e não dava chances para o adversário. Protegendo o garrafão com consistência, o Knicks encerrou o período na frente, 29 a 13.

Segundo Quarto -
Desperdiçando diversas oportunidades de conversão, o New York permitiu que os visitantes reagissem. Apesar de ser constantemente pressionado, o time foi para os vestiários vencendo por 57 a 48.

Terceiro Quarto - Trocando cestas direto com o oponente, o Knicks se importava somente com o lado ofensivo. Mesmo sem conseguir conter Anthony Davis, a equipe terminou o quarto liderando por 96 a 82.

Último Quarto - Encontrando problemas para defender o garrafão, o time parou de funcionar nos dois lados da quadra. Sofrendo o empate próximo do final, o New York desperdiçou a chance de vencer no último lance, 109 a 109.

Prorrogação - Ainda dando espaços para o adversário, a equipe deixou a desvantagem aumentar no minuto derradeiro. Sem tempo para reagir, o Knicks foi derrotado por 118 a 123.

Análises:

Prós - Retornando de lesão, Tim Hardaway Jr mostrou estar recuperado e tem apresentado bons números.

Contras - Courtney Lee e Michael Beasley que vinham sendo destaques, não tiveram um bom desempenho defensivo no confronto.

Destaques:

Kristaps Porzingis - 25 pontos, 6 rebotes e 5 roubos de bola.
Tim Hardaway Jr - 25 pontos, 5 rebotes e 3 assistências.
Jarrett Jack - 22 pontos, 8 assistências e 4 rebotes.
Enes Kanter - 18 pontos, 10 rebotes e 2 bloqueios.

Knicks assina com Trey Burke em definitivo


Após passar alguns meses atuando pelo Westchester Knicks da G-League, o armador Trey Burke assinou um contrato em definitivo até o final da temporada com o New York Knicks. Para que a negociação fosse concretizada, a equipe dispensou Ramon Sessions, que vinha sendo pouco aproveitado na rotação.

Draftado na nona escolha pelo Utah Jazz em 2013, Burke ainda atuou pelo Washington Wizards na temporada passada, onde não teve muitas oportunidades de jogar. No Westchester Knicks, o armador teve médias expressivas de 26.6 pontos por partidas, sendo um dos principais destaques ao lado de Luke Kornet e Isaiah Hicks.

Trey Burke jogou na Universidade de Michigan ao lado de Tim Hardaway Jr e novamente ambos tem a chance de atuarem juntos. Apesar disso, ainda não se sabe quais as pretensões de Jeff Hornacek com o armador, mas por enquanto ele não deverá ter muitos minutos de quadra.

sábado, 13 de janeiro de 2018

Hardaway Jr retorna, porém New York perde novamente. New York Knicks 108 x 118 Minnesota Timberwolves


Mesmo com a volta de Tim Hardaway Jr, a equipe caiu de rendimento no segundo tempo e acabou sofrendo a segunda derrota consecutiva.

A Partida:

Primeiro Quarto - Distribuindo as jogadas ofensivas com consistência, o time demonstrava eficácia nas finalizações. Apesar de não exercer uma boa defesa, o New York terminou o período vencendo por 27 a 24.

Segundo Quarto - Mantendo a mesma movimentação no ataque, o Knicks seguia pressionando bastante os donos da casa. Mesmo longe de defender com eficácia, a equipe encerrou o primeiro tempo na liderança, 57 a 55.

Terceiro Quarto - Cedendo a virada logo no começo da segunda etapa, o New York ainda encontrava problemas para proteger o garrafão. Sem conseguir se posicionar bem no setor defensivo, o time acabou o quarto perdendo por 86 a 87.

Último Quarto - Incapaz de responder a pressão que o adversário fazia, a equipe rapidamente se viu com uma grande desvantagem. Longe de esboçar uma reação, o Knicks sofreu mais uma derrota fora de casa por 108 a 118.

Análises:

Prós - Realizando uma boa movimentação de bola no ataque, o time terminou a partida com 7 jogadores anotando mais de 10 pontos.

Contras - Se o setor ofensivo funcionou bem, não se pode dizer o mesmo da defesa, que deu muitos espaços para o oponente explorar.

Destaques:

Jarrett Jack - 18 pontos, 8 assistências e 1 rebote.
Kristaps Porzingis - 17 pontos, 10 rebotes e 3 bloqueios.
Enes Kanter - 16 pontos, 12 rebotes e 2 assistências.
Tim Hardaway Jr - 16 pontos, 3 rebotes e 2 assistências.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Knicks divulga nova camisa alternativa para essa temporada


Algumas semanas após a Nike divulgar as camisas alternativas das equipes, o Knicks divulgou ontem uma nota oficial sobre seu novo uniforme. Basicamente o logo faz uma homenagem aos bombeiros da cidade, o design em si, foi feito através de uma colaboração entre a franquia e a Associação dos Bombeiros Uniformizados (Uniformed Firefighters Association - UFA).

A estréia oficial da camisa vai acontecer no dia 30 de Janeiro, quando o time vai enfrentar o Brooklyn Nets no Madison Square Garden. O uniforme vai ser utilizado também nos outros 6 jogos seguintes realizados nos finais de semana em Nova Iorque.

Knicks batalha, mas acaba derrotado em casa. New York Knicks 119 x 122 Chicago Bulls


Em um confronto extremamente disputado, o time conseguiu forçar duas prorrogações, mas não foi o suficiente para superar o adversário no MSG.

A Partida:

Primeiro Quarto - Trabalhando as jogadas ofensivas com eficiência, a equipe atacava bem, porém defendia mal. Desperdiçando algumas oportunidades, o Knicks encerrou o período perdendo por 25 a 26.

Segundo Quarto - Dependendo bastante de Michael Beasley ofensivamente, o New York passou a ser dominante no jogo. Mesmo apresentando alguns problemas no setor defensivo, o time foi para os vestiários na frente, 52 a 48.

Terceiro Quarto - Respondendo bem a pressão, o Knicks não permitia que o adversário encaixasse uma sequência de ataques. Apesar de sofrer bastante pontos, a equipe também converteu as oportunidades que teve e seguiu vencendo ao término do quarto, 82 a 78.

Último Quarto - Oscilando demais, o time permitiu que os visitantes virassem o placar e assumissem a liderança. Após o empate do New York próximo do final, as defesas se destacaram e o duelo foi para o tempo extra.

Prorrogações - Trocando cestas constantemente, o Knicks conseguiu forçar a segunda prorrogação graças a uma enterrada de Kristaps Porzingis. Porém no segundo tempo, a equipe não acertou o último arremesso de longa distância com Jarrett Jack e acabou sendo derrotada por 119 a 122.

Análises:

Prós - A movimentação de ofensiva foi essencial para que o time tivesse sucesso em grande parte do confronto, principalmente enquanto liderou.

Contras - A equipe teve muitas dificuldades para defender nos momentos decisivos e isso fez toda a diferença na prorrogação.

Destaques:

Michael Beasley - 26 pontos, 12 rebotes e 1 assistência.
Kristaps Porzingis - 24 pontos, 6 rebotes e 4 bloqueios.
Jarrett Jack - 16 pontos, 10 rebotes e 10 assistências.
Courtney Lee - 16 pontos, 3 rebotes e 3 assistências.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Rendendo bem ofensivamente, New York se reencontra com a vitória. New York Knicks 100 x 96 Dallas Mavericks


Mesmo sem poder contar com Michael Beasley, a equipe teve bastante eficiência no setor ofensivo e voltou a vencer como visitante.

A Partida:

Primeiro Quarto - Distribuindo bem as jogadas ofensivas, o time dominava as ações e controlava o confronto. Apesar de cometer muitas faltas, o New York terminou o período com a vantagem, 33 a 25.

Segundo Quarto - Desperdiçando inúmeras oportunidades de conversão, o Knicks ainda assim conseguia segurar a liderança. Mesmo permitindo que o adversário continuasse próximo no placar, a equipe encerrou o primeiro tempo na frente, 56 a 52.

Terceiro Quarto - Apesar de cair de rendimento, o New York fazia um jogo defensivo consistente e não deixava os donos da casa ameaçarem o marcador. Convertendo bem os arremessos para escapar da pressão, o time acabou o quarto vencendo por 75 a 71.

Último Quarto - Encaixando uma boa sequência de ataques, a equipe abriu 13 pontos de diferença e parecia que teria tranquilidade para administrar o duelo. Porém, o Knicks cometeu diversos erros e cedeu o empate ao Mavericks logo depois, mas diferente de outras partidas, Jarrett Jack converteu a cesta que praticamente garantiu o triunfo (após uma defesa e lances livres de Courtney Lee) fora de casa por 100 a 96.

Análises:

Prós - Kristaps Porzingis voltou a ter um desempenho semelhante ao do começo da temporada e foi um dos principais jogadores do time em quadra.

Contras - Vencendo por 13 pontos, a equipe não pode dar o vacilo que deu e permitir que o oponente consiga reagir próximo do final do confronto.

Destaques:

Kristaps Porzingis - 29 pontos, 8 rebotes e 1 assistência.
Kyle O'Quinn - 15 pontos, 11 rebotes e 3 assistências.
Enes Kanter - 13 pontos, 18 rebotes e 1 assistência.
Jarrett Jack - 12 pontos, 8 assistências e 3 rebotes.

sábado, 6 de janeiro de 2018

Na prorrogação, Knicks perde novamente. New York Knicks 103 x 107 Miami Heat


Em um confronto bastante disputado, o time pecou nos momentos decisivos e sofreu a terceira derrota consecutiva.

A Partida:

Primeiro Quarto - Trabalhando as jogadas ofensivas com eficiência, a equipe criava boas oportunidades e aproveitava grande parte delas. Sem proteger o perímetro bem, o Knicks encerrou o período perdendo por 25 a 26.

Segundo Quarto - Apresentando dificuldades para ter o controle do duelo, o New York foi caindo de rendimento. Ainda cedendo espaços para o adversário arremessar, o time foi para os vestiários em desvantagem, 45 a 51.

Terceiro Quarto - Sempre na cola do oponente, o Knicks não conseguia assumir a liderança devido aos seus problemas defensivos. Mesmo pressionando bastante, a equipe terminou o quarto atrás no placar, 71 a 75.

Último Quarto - Retornando muito mais agressivo no setor ofensivo, o time virou o marcador, mas voltou a oscilar nos momentos decisivos. Perdendo por 3 pontos, o New York fez uma ótima jogada e Doug McDermott levou a partida para a prorrogação, 97 a 97.

Prorrogação - Novamente trocando cestas com os donos da casa, o confronto seguiu equilibrado até os instantes finais. Jarrett Jack desperdiçou boas oportunidades de conversão e graças aos lances livres, o Heat venceu por 103 a 107.

Análises:

Prós - Na ausência de Tim Hardaway Jr, Courtney Lee tem feito bem o papel de pontuador, principalmente nessa partida.

Contras - Apesar de alegar um certo cansaço nos último jogos, Kristaps Porzingis visivelmente teve uma queda de rendimento comparado com o começo da temporada.

Destaques:

Courtney Lee - 24 pontos, 3 rebotes e 2 roubos de bola.
Michael Beasley - 20 pontos, 10 rebotes e 2 assistências.
Kristaps Porzingis - 15 pontos, 7 rebotes e 3 bloqueios.
Enes Kanter - 14 pontos, 8 rebotes e 2 bloqueios.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Ruim defensivamente, New York é facilmente derrotado fora de casa. New York Knicks 103 x 121 Washington Wizards


Longe de sua torcida, a equipe segue tendo desempenhos ruins e por causa disso sofreu mais uma derrota como visitante.

A Partida:

Primeiro Quarto - Atacando de forma agressiva, o time pressionava bastante, mas também sofria com os contra ataques. Encontrando grandes dificuldades de conter os principais jogadores dos mandantes, o New York terminou o período em desvantagem, 32 a 33.

Segundo Quarto -
Trocando cestas constantemente com o adversário, o Knicks não conseguia ter o controle do confronto. Ainda cedendo muitos espaços na defesa, a equipe encerrou o primeiro tempo perdendo por 63 a 64.

Terceiro Quarto - Começando a errar demais no setor ofensivo, o New York permitiu que o oponente abrisse uma boa vantagem no placar. Sem arrumar os problemas defensivos, o time acabou o quarto bem atrás no marcador, 77 a 90.

Último Quarto - Voltando a trocar cestas com os donos da casa, a equipe não dava sinais de que poderia reagir. Completamente entregue, o Knicks apenas viu o adversário administrar a vitória e vencer por 103 a 121.

Análises:

Prós - Criticado pela sua postura mais conservadora no ataque, Frank Ntilikina demonstrou boas jogadas e finalizações, mesmo jogando pouco.

Contras - Jeff Hornacek mexeu mal na equipe e não deu tempo de quadra suficiente para os reservas que estavam tendo um desempenho melhor que alguns titulares.

Destaques:

Michael Beasley - 20 pontos, 9 rebotes e 3 assistências.
Kristaps Porzingis - 16 pontos, 6 rebotes e 2 bloqueios.
Kyle O'Quinn - 13 pontos, 10 rebotes e 2 assistências.
Enes Kanter - 12 pontos, 4 rebotes e 1 assistência.

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Oscilando bastante, Knicks é derrotado em casa. New York Knicks 91 x 100 San Antonio Spurs


Instável nos dois lados da quadra, o time não teve um bom desempenho diante da sua torcida e foi superado no Madison Square Garden.

A Partida:

Primeiro Quarto - Trabalhando bem as jogadas no setor ofensivo, a equipe pressionava constantemente os visitantes. Defendendo com consistência, o Knicks encerrou o período vencendo por 29 a 25.

Segundo Quarto - Apresentando dificuldades para conter Kawhi Leonard, o New York permitiu que o adversário reagisse. Sem conseguir ter a mesma eficácia do inicio, o time foi para os vestiários perdendo por 49 a 52.

Terceiro Quarto - Caindo de rendimento com o passar do confronto, o Knicks passou a ser dominado pelo oponente. Encontrando diversos problemas para converter os ataques, a equipe terminou o quarto em desvantagem, 67 a 81.

Último Quarto - Incapaz de encaixar uma boa sequência ofensivamente, o time não conseguia incomodar os visitantes. Sem ameaçar a liderança do San Antonio, o New York acabou sendo derrotado em seus domínios por 91 a 100.

Análises:

Prós - Com ótimas atuações nas últimas partidas, Michael Beasley novamente se destacou contra o Spurs.

Contras - A queda de rendimento do time foi muito grande no jogo, e isso praticamente definiu o confronto a favor do adversário.

Destaques:

Michael Beasley - 18 pontos, 9 rebotes e 2 assistências.
Kristaps Porzingis - 13 pontos, 9 rebotes e 2 bloqueios.
Courtney Lee - 13 pontos, 5 rebotes e 2 bloqueios.
Lance Thomas - 13 pontos, 2 rebotes e 2 assistências.